Página Inicial
  • Paulo Santana
  • Rejane Fittipaldic
  • Adelar Bertussi
  • Airton Ortiz
  • Aparicio Silva Rillo
  • Jaime Monjardim
  • Lise Bulcão
  • Raul Barboza
  • Ricardo Pereira Duarte
  • Telmo de Lima Freitas

O Musicanto Sul-Americano de Nativismo abriu-se para Santa Rosa, a América Latina e o mundo através de um lamento e de uma reivindicação histórica. A música vencedora da primeira edição deste projeto ousado, que colocou Santa Rosa no mapa da cultura e da arte Latino-Americana já surgia denunciando o massacre dos povos Guaranis e o triste destino dos sobreviventes espoliados até os limites do humano. Mas também deixava no ar a pergunta: / Que coragem vem parindo por dentro / Parindo / Vai parindo feio / Não se amassa o povo da terra / Vai rasgando ao meio este peito berra / Um grito de guerra-prá salvar a terra / Pra pôr os gringos pra fora daqui /.

Esta coragem animou o músico Porto-Alegrense Nelson Coelho de Castro a investigar para, além de suas raízes urbanas, o destino desta Ameríndia tão triste e esperançosa. "No Sangue da Terra Nada Guarani" é o marco fundador do Musicanto e um de seus clássicos, nascido do desejo de renovação e esperança, que são a marca do festival.

  • 1º Lugar: Troféu “Musicanto” - NO SANGUE DA TERRA NADA GUARANI
  • 2º Lugar: Troféu “Continente” – APELO DA PAZ
  • 3º Lugar: Troféu “Fernando Albino da Rosa” – QUERÊNCIA MAIOR
  • Melhor arranjo: Canção da Vida e da Tarde
  • Melhor arranjador: Carlos Calique Ludwig
  • Melhor intérprete masculino: Genésio Sampaio
  • Melhor intérprete feminina: Berê/li>
  • Melhor Grupo Vocal: Canto Livre
  • Melhor Bugio: Meu Patrão
  • Melhor em cordas: Sérgio Wagner de Souza
  • Melhor em teclados: Hélio Xavier (Porca Velha)
  • Melhor em percussão: De Santana
  • Melhor em sopro (flauta): Pedro Figueiredo
  • Canção Mais Popular: Apelo da Paz
Apoiadores Sindilojas - Santa Rosa Prefeitura Municipal de Santa Rosa RealizadoresGaia - cultura e arte Musicanto

Sítio Eletrônico reformando o site